Warning: Creating default object from empty value in /home/406716.cloudwaysapps.com/knvjzggrrd/public_html/wp-content/plugins/wptouch-pro/core/admin-load.php on line 107
Avaliamos o modelo Freedom com o kit S-Design da nova picape Toro

Data: 08/02/2020

Avaliamos o modelo Freedom com o kit S-Design da nova picape Toro

Por: Licinaira Barroso

Sucesso de vendas, desde o seu lançamento em 2016, a picape Fiat Toro recentemente recebeu um tapa, ou melhor, um tapinha no visual, em sua linha 2020. Na verdade, a mudança se limitou a um novo desenho do para-choque frontal (que recebeu uma espécie de quebra-mato embutido na peça).

 

Afinal, além do porte menor que permite o uso urbano sem grandes limitações, um dos motivos que atraíram tantos consumidores a optarem pela Fiat Toro foi justamente o seu visual moderno com “cara de Evoque”.

E para reforçar ainda mais esse chamariz, a Fiat disponibilizou, na linha 2020, como opcional, o pacote de estilo S-Design. Para quem não sabe, o kit S-Design se baseia na moda do preto (o S vem de Shadow, ou seja, sombra em inglês).

Na Toro que avaliamos com o kit S-Design, algumas peças, como as rodas, santantônio, estribos, retrovisores, grade superior dianteira e até os logotipos foram “escurecidas”. Além disso, o capô e a tampa da caçamba receberam uma faixa adesiva em preto fosco. Como nosso modelo era pintado na cor sólida Branco Ambiente, ficou um contraste bem interessante.

O interior também segue a linha Shadow. Adereços cromados – como o logotipo no volante, saídas de ar, alças das portas, aro dos alto-falantes, entre outros – ganharam tons em preto fosco ou cinza. A forração dos bancos, colunas e teto também foram escurecidas, deixando o ambiente ao estilo Darth Vader. Bom, eu que sou fã de Star Wars, gostei.

Uma novidade da linha 2020 foi a nova multimídia, agora com tela de 7” e conexões Apple CarPlay e Android Auto. A mudança para uma tela maior juntamente com a boa definição da câmera de ré facilitou muito na hora de fazer manobras, uma vez que a visibilidade traseira não é nada boa, por conta da caçamba alta da Toro.

Por falar em caçamba, a tampa em duas folhas que abre lateralmente é outro ponto forte que agrada os consumidores, uma vez que é prática e leve de abrir (o que é raro em picapes de porte médio). A capacidade da caçamba também é boa: 820 litros e até 650 kg.

Apesar de possuir uma caçamba, a Toro tem dirigibilidade de um SUV. E isso a gente percebe, principalmente depois de dirigir outras picapes, como a Chevrolet S10 e a Ford Ranger, que pulam feito uma cabrita em qualquer desnível do asfalto. Esses desníveis são superados pela Toro com tanto conforto que às vezes esquecemos que estamos a bordo de uma picape!

A versão avaliada estava equipada com o motor 1.8L 16V Flex e câmbio automático de 6 velocidades. Com potência máxima de 139 cv e torque máximo de 19,3 kgfm (abastecido com etanol), o propulsor oferece um desempenho um pouco limitado (para tirar da inércia seus 1.600 quilos, fora o peso extra dos ocupantes e carga, o ideal mesmo é o propulsor turbo diesel 2.0 de 170 cv e 35,7 kgfm de torque, que equipa as versões mais caras).

Mas o câmbio automático agrada pelas trocas suaves e ainda oferece a opção de fazer as mudanças manualmente através dos paddle shift (as famosas borboletas) atrás do volante.

Enfim, para quem busca um veículo com caçamba, agradável e prático no trânsito urbano, e que ainda faz questão em estar a bordo de um veículo com design atraente, a picape Toro é uma boa pedida. Agora, com relação ao kit S-Design, cabe a cada um avaliar se vale a pena ou não pagar cerca de R$ 5 mil a mais pelos detalhes escurecidos.

Compartilhe

Deixe o seu comentário