Data: 24/01/2018

VW Virtus chega às lojas com preços entre R$ 59.990 e R$ 87.040

Por: LICINAIRA BARROSO

Conforme previsto, a Volkswagen acaba de lançar no mercado brasileiro a versão sedan do seu recém-lançado Polo, o Virtus. Os detalhes do novo modelo já foram revelados aqui no final do ano passado, quando fomos convidados para conhecer os detalhes do carro em primeira mão (leia mais em  https://autopista.com.br/volkswagen-faz-avant-premiere-do-virtus/).

O que estava faltando eram apenas os detalhes das versões e os preços. Pois bem, são três versões (MSI, Comfortline e Highline), sendo a primeira equipada com motor 1.6 16V e as outras duas com o motor 1.0 TSI. Os preços variam entre R$ 59.990,00 para a versão de entrada sem opcionais e R$ 87.040,00 para a top de linha com todos os opcionais. Confira abaixo:

 

VERSÃOMOTORIZAÇÃOPREÇO
Virtus MSI1.6 16V FlexDe R$ 59.990 a R$ 64.390
Virtus Comfortline 200 TSI1.0 TSI FlexDe R$ 73.490 a R$ 78.440
Virtus Highline 200 TSI1.0 TSI FlexDe R$ 79.990 a R$ 87.040

 

VIRTUS MSI: de R$ 59.990,00 a R$ 64.390,00

A versão de entrada do sedan é equipada direção com assistência elétrica, ar-condicionado, travas e vidros elétricos nas quatro portas, computador de bordo, regulagem de altura para o banco do motorista, suporte para celular no painel com entrada USB para carregamento, entre outros.

Dois pacotes estão disponíveis como opcionais. O primeiro, Connect (R$ 2.950,00), conta com sistema de Infotenment Composition Touch, I-System, volante multifuncional, sensores de estacionamento traseiro, Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC), Controle de tração (ASR), Bloqueio Eletrônico do Diferencial (EDS), Assistente de Partida em Rampa (HHC) e rodas de liga leve aro 15. O segundo, Safety (R$ 1.050,00), traz apenas a sopa de letrinhas: ESC, ASR, EDS e HHC. Há ainda a pintura metálica, que encarece o modelo em mais R$ 1.450,00.

 

 

Na parte mecânica, o modelo conta com câmbio manual de cinco marchas e motorização 1.6 16V que entrega 110 cv de potência com gasolina e 117 cv com etanol a 5.750 rpm, com torque máximo de 15,8 kgfm com gasolina e 16,5 kgfm com etanol, ambos a 4.000 giros.

Segundo a Volkswagen, o Virtus MSI acelera de 0 a 100 km/h em 9,8 segundos e atinge velocidade máxima de 195 km/h (com etanol). Ainda segundo a montadora, o consumo é de 8,2 km/l na cidade e 9,5 km/l na estrada, quando abastecido com etanol. Já com gasolina, esses valores são de 11,9 km/l e 13,8 km/l, respectivamente.

VIRTUS COMFORTLINE 200 TSI: de R$ 73.490 a R$ 78.440,00

A versão intermediária em equipada com o mesmo pacote de conteúdo da MSI acrescido de faróis de neblina com função “cornering light”, sistema Infotenment Composition Touch cp, teça de 6,5 polegadas sensível ao toque, rodas de liga leve aro 15, sensores de estacionamento traseiro, coluna de direção ajustável em altura e distância, retrovisores elétricos, volante multifuncional, entre outros.

Já a lista de opcionais é disponibilizada em dois pacotes. O primeiro, “Tech I”, tem preço sugerido de R$ 2.200,00 e vem com sistema “Kessy” (acesso ao veículo sem uso da chave e botão para partida do motor), piloto automático, sensor de estacionamento dianteiro, retrovisor interno eletrocrômico, volante multifuncional com “shift paddles”, sensores de chuva e crepuscular, faróis com ajuste automático de intensidade e função coming/leaving home, além de rodas de liga leve aro 16.

O segundo pacote, “Tech II”, custa R$ 3.500,00 e inclui aos itens anteriores o ar-condicionado digital Climatronic, a câmera traseira, o detector de fadiga, o indicador de pressão nos pneus, o porta-malas com sistema de ajuste variável de espaço (“s.a.v.e”) e o porta-luvas refrigerado.

 

 

A mecânica fica a cargo do turbinado motor 1.0 TSI, com bloco de três cilindros, que rende 116 cv (gasolina) e 128 cv (etanol) de potência máxima, a 5.500 rpm. O torque máximo é de 20,4 kgfm (daí o nome 200 TSI, pois são 200 Nm de força), tanto com gasolina quanto com etanol, na faixa dos 2.000 aos 3.500 giros.

Equipado exclusivamente com a transmissão automática tiptronic de seis velocidades, o Virtus 200 TSI faz de 0 a 100 km/h em 9,9 segundos e atinge máxima de 194 km/h (com etanol). Ou seja, apesar de ser mais potente e ter um maior torque (e em rotações mais baixas), ele é mais lento do que a versão 1.6 16V.

Já o consumo é praticamente o mesmo: 7,8 km/l e 10,2 km/l de etanol, e 11,2 km/l e 14,6 km/l, respectivamente, na cidade e na estrada.

VIRTUS HIGHLINE 200 TSI: de R$ 79.990,00 a R$ 87.040,00

Na parte mecânica a versão top de linha é a mesma da intermediária. O que muda são os itens de série e opcionais. Além de toda a gama encontrada na versão Comfortline, o Virtus Highline sai de fábrica equipado com: ar-condicionado digital Climatronic, piloto automático, sistema “Kessy” (acesso ao veículo sem uso da chave e botão para partida do motor), volante multifuncional com “shift paddles”, luz de condução diurna (DRL) em LED ao lado dos faróis de neblina, rodas de liga leve aro 16, entre outros.

Três itens e um pacote são oferecidos como opcionais. Os itens vendidos separadamente são: revestimento dos bancos e laterais das portas em couro sintético Native (R$ 800,00), rodas de liga leve aro 17 com pneus 205/50 R17 (R$ 1.200,00) e banco do passageiro dianteiro rebatível (R$ 300,00).

 Já o pacote, batizado de “Tech High”, custa R$ 3.300,00 e vem com sensores de estacionamento traseiro e dianteiro, porta-malas com sistema de ajuste variável de espaço (“s.a.v.e”), antena Diversity, comando de voz, câmera traseira, sistema Infotainment Discover Media com touchscreen de 8 polegadas, Bluetooth, sensor de aproximação, navegação e App-Conect, detector de fadiga, espelho eletrocrômico, faróis com ajuste automático de intensidade e função coming/leaving home, indicador de pressão nos pneus, sensores de chuva e crepuscular, e o tão almejado Active Info Display (no lugar do painel de instrumentos, há uma tela de 10,25 polegadas configurável, que permite desde a visualização das informações básicas, como velocímetro e conta-giros, até os mapas 3D na navegação GPS).

 

 

Compartilhe

Deixe o seu comentário